domingo, setembro 25

RETRATOS

Desfile 7 Setembro 1960

Dentro do contexto romântico de Floriano, o o nosso amigo Teodoro Sobral nos presenteia essa raridade (foto acima) dos tempos áureos e felizes que vivíamos em Floriano.

Trata-se de um desfile de 7 de Setembro na avenida Eurípedes de Aguiar na altura do Ginásio Primeiro de Maio. À época, os desfiles da Semana da Pátria eram realizados naquela bela avenida, prestigiados pela comunidade local.

São conhecidos na imagem os nossos amigos Rafael Ribeiro Gonçalves, Paulo de Tarso, Joaquim Portela, Antonio José Sales, Julimar, Antonio Buzio, Edmundo numa época em que havia toda uma harmonia para o desenvolvimento de nossas produções culturais.

sábado, setembro 24

Festejos de São Francisco de Assis

Festejos da Ibiapaba

Começou neste sábado, 24 de setembro, o tradicional festejo de São Francisco de Assis, na Paróquia de Nossa Senhora das Graças, bairro Ibiapaba, em Floriano.

A programação teve início às 05h30 com alvorada, queima de fogos, confissão comunitária e celebração da Palavra, seguido de um café da manhã partilhado.

Com o tema central “E eu tive misericórdia com eles”, os festejos em honra a São Francisco de Assis seguem até 4 de outubro. O lema da festa “Francisco, vai e restaura a minha casa, que como vês, está toda destruída (2Cel 10,4),”. A igreja está pronta e todos os paroquianos são convidados a participarem e a dedicarem um pouco do seu tempo às causas espirituais.

Durante as noites de festejos haverá missas e novenas no horário das 19h00, seguida da parte social que apresenta aos fieis barracas com comidas típicas dos festejos e rifas. Todas as arrecadações serão em prol da igreja.

Fonte: florianonews.com

sexta-feira, setembro 23

Retratos do nosso Futebol

Comércio Esporte Clube - 1952

Esse é o time do Comércio Esporte Clube, em 1952, quando disputava uma jornada esportiva aqui na vizinha cidade de São João dos Patos.
O resultado daquele saudoso encontro, não deu outra, o time do Comércio venceu a partida por dois tentos a um.
Segundo o nosso amigo Fenelon Brasileiro, que trabalhava como cooedenador da equipe, à epoca, o Comércio viajou num caminhão, viagem difícil, mas cheia de resenhas e belas aventuras.
Na foto, podemos destacar e equipe da esquerca para a diretira, em pé, o goleiro Quincas, depois o lateral Tarquinho, os zagueiros Balduíno, Daniel Bicudo, Djalma Macedo e o lateral Rolé.
Agachados, o dirigente Feneleon Brasileiro, o ponteiro direito Adalto, os atacantes Colega, Defala Attem, Babaçu e baixinho Nilton Camarço.
O futebol da Princesa do Sul, naquela época, dava show de bola e havia companheirismo, dedicação e vontade sempre de vencer as adversidades que o esporte proporcionava àqueles guerreiros.

quinta-feira, setembro 22

Presidentes de clubes de futebol discutem hoje o início do Campeonato Florianense

Rilmar Barbosa - Presidente LFF
Devido ao encerramento das festividades em homenagem a Nossa Senhora da Guia, evento cultural religioso realizado na tarde/noite de terça-feira, 20, com uma procissão, a reunião da Liga Florianense de Futebol (LFF) que seria naquele dia foi deixada para se realizar na noite desta quinta-feira.
A informação foi repassada ao colaborador Carlos Iran, do piauinoticias, pelo presidente da Liga, desportista Rilmar Barbosa(Mocó).

 Os próprios dirigentes dos clubes, disse Mocó,  teriam pedido a alteração no calendário em relação a reunião da LFF, para fazer partes das festividades religiosas.
  O assunto da noite e hoje será, portanto, o início do campeonato local de futebol que deve ocorrer logo após as eleições, segundo informou o Rilmar.

A reunião será no mesmo local habitual, Comércio Esporte Clube, às 19:30h.


Fonte: piauinoticias.com

quarta-feira, setembro 21

Florianenses 5

r1
Coleção FLORIANENSES
Raimundo Floriano

Esta coletânea traz em seu bojo o excepcional condão de resgatar personagens que fizeram a História Florianense, até agora completamente esquecidos na memória de seus conterrâneos. Começou timidamente, apenas 130 páginas no Volume 1, ganhou impulso no Volume 2, com 320, consolidou-se no Volume 3, êxito que se repetiu no Volume 4 e ora no Volume 5.

No Evangelho de São Lucas, Jesus já dizia que nenhum profeta é bem recebido em sua pátria. Era uma espécie de queixa, ao constatar a iconoclastia das pessoas com relação aos que lhe estão próximos. Nos dias de hoje, é fácil observar como, para alguns falsos amigos e até mesmo em certos círculos familiares, o sucesso de um é ofensa pessoal para os demais.

Sob a égide da Fundação Floriano Clube, organizado por Cristóvão Augusto Soares de Araújo Costa, piauiense, funcionário aposentado do Senado Federal, ora residindo em Teresina, e capitaneado por Teodoro Ferreira Sobral Neto, o Teodorinho, este maravilhoso empreendimento traz à luz nomes que se encontravam apagados nos anais piauienses. Como o de Seu Emigdio Rosa e Silva, o Rosa Ribeiro, meu pai, nascido na Fazenda Brejo, no ano de 1891, integrante de uma tropa composta de 1.500 patriotas que, partindo de Floriano, em 1916, chegou a Teresina, onde depôs o governo miguelista e deu posse ao legítimo Governador, Eurípedes de Aguiar. Naquele mesmo ano, Rosa Ribeiro mudou-se para Balsas, sendo figura de proa na colonização do sertão sul-maranhense. Sua biografia, fartamente ilustrada, encontra-se no Volume 3.

Tenho cooperado da forma que posso neste projeto, redigindo perfis, como o de José de Sousa e Silva, o Cazuza Ribeiro, meu tio, e o de Pedro Maranhense Costa, meu primo, constantes do Volume 4, divulgando seus lançamentos e ajudando na comercialização das sobras dos exemplares aqui em Brasília.

Teodorinho é proprietário do Laboratório Sobral, que fabrica medicamentos diversos, fornecendo-os para farmácias de todo o Brasil. Seu perfil foi publicado aqui no Jornal da Besta Fubana, sob o título Teodoro Sobral, o Gigante da Cultura Piauiense, no dia 7.7.2014, que vocês poderão acessar clicando aqui.

A Pharmacia Sobral, fundada em 1911, em Amarante (PI), pelo recém-formado Farmacêutico Theodoro Ferreira Sobral, mudou-se, em 1919, para Floriano, onde ampliou seus horizontes, criando o Laboratório Sobral. Posteriormente, o Doutor Sobral foi substituído por seu filho Amílcar Ferreira Sobral, também Farmacêutico, depois sucedido pelo filho Teodorinho, Economista, acima mencionado. A seguir, as sedes antiga e atual do Laboratório:

r24 r25

Anualmente, o Laboratório Sobral distribui a seus clientes e amigos um calendário de mesa, idênticos aos da Caixa Econômica Federal, com 6 páginas bimensais. Este ano, porém, inovou. Sabendo que o Calendário Gregoriano se repete a cada 28 anos, o Laboratório emitiu o seu mas, ao contrário do da Caixa, com 12 páginas, trazendo na frente os meses de 2016 e, no verso, os de 1932, com imagens dos medicamentos fabricados naquela época. Verdadeiro almanaque.
E eu, que sou fissurado num almanaque, não contenho a ânsia de exibir essas preciosidades a meus fanáticos leitores:

r2 r3
r4 r5 r6 r7
r8 r9 r10 r11 r12 r13 r14 r15
r16 r17 r18 r19 r20 r21 r22 r23

Para adquirir qualquer volume desta coleção, o atendimento fica a cargo do Laboratório Sobral, Fone (89) 3522-1406.

Fonte: Luizberto.com

RETRATOS DE FLORIANO

Quem seria esse Cidadão?

(Crônica dos Anos de 1990)

Quem é esse homem? De onde veio? Qual é o seu nome? Ele vive ao léo, entre o Banco do Nordeste e o Café do Senhorzinho.

Sempre falando só, num monólogo sem fim, passa os dias e as noites recolhendo lixo e acondicionando tudo em caixas que vai formando grandes montes, cuidadosmente empilhadas, como vemos no flagrante (foto abaixo).

Geralmente, atende pelo nome de "Tenente", pois em anos passados vestia uma velha roupa militar com boné e tudo.

Nos aproximamos dele e tentamos conversar e, então, descobrimos que ele ainda guarda um pouco de sanidade, mesmo dentro da sua perturbação mental.

Como ainda não tem como quem falar, sua voz é um fio de voz; porém, ele sabe os dias da semana.
Nos pediu uma calça nova, sapatos e camisa, dizendo que pretendia viajar para Fortaleza, Ceará.
Vive da caridade de um prato de comida e dos pastéis que lhe são dados pelo Senhorzinho.

Depois de algum tempo, ele já nos reconhecia, cumprimentava com um aperto de mão ou um sinal de "OK" e abria, na boca desdentada, um sorriso.

Encontramos nele uma lição de Deus e ainda os traços e valores da pessoa humana. Passamos a amá-lo, pois, descobrimos que ele é igual a nós, mesmo no seu infortúnio e na sua solidão.

É, "Tenente": o mundo não lhe abraça, mas nós o respeitamos, pois você também é a imagem e semelhança de DEUS.

Você é nosso IRMÃO!

Extraído do livro: Flagrantes de uma Cidade (Luís Paulo de Oliveira Lopes.

Milhares de católicos encerram com uma procissão o Festejo da Guia

Como já era esperado mais uma multidão de fiéis católicos, florianenses e muitos procedentes de cidades vizinhas, se reuniu no encerramento das festividades em homenagem a Nossa Senhora da Guia, evento realizado no final da tarde dessa terça-feira, 20 de setembro, após nove noites de encontro para orações e celebrações na Capela.
DSC06697
A procissão de encerramento do Festejo da padroeira do bairro Guia, um dos eventos religiosos que reúne maior número de católicos em Floriano e região, começou pouco depois das 17:30h, horário que estava confirmado para iniciar a caminhada de cerca de 4 km.
DSC06680
Católicos e não católicos saíram de várias partes da cidade para acompanhar a imagem que estava sendo carregada por várias pessoas.

A procissão foi iniciada no contorno das Avenidas São Pio com a Calisto Lobo, bairro Viazul, e percorreu toda a Avenida São Pio até o Santuário da homenageada.

“Recebemos uma multidão. Essas pessoas já eram esperadas e graças a Deus foi tudo realizado sem problemas”, disse o David Rodrigues, um dos organizadores do evento cultural/religioso.

Ele agradeceu aos participantes e finalizou, “Foi mais um ano abençoado por Deus, em nome de Jesus”.

Na manhã de hoje os barraqueiros que passaram vários dias no bairro Guia começavam a desmontar as barracas.

Havia por volta das 6:30h desta manhã, algumas pessoas na farra, ou seja, passaram a noite tomando bebidas alcoólicas e um homem chamou atenção de estava no bairro ou passava próximo, ele estava no alto de um pé de caju cantando e gritando.

Fonte: piauinoticias.com

Florianenses 5

Raimundo Floriano

r1

Esta coletânea traz em seu bojo o excepcional condão de resgatar personagens que fizeram a História Florianense, até agora completamente esquecidos na memória de seus conterrâneos. Começou timidamente, apenas 130 páginas no Volume 1, ganhou impulso no Volume 2, com 320, consolidou-se no Volume 3, êxito que se repetiu no Volume 4 e ora no Volume 5.
No Evangelho de São Lucas, Jesus já dizia que nenhum profeta é bem recebido em sua pátria. Era uma espécie de queixa, ao constatar a iconoclastia das pessoas com relação aos que lhe estão próximos. Nos dias de hoje, é fácil observar como, para alguns falsos amigos e até mesmo em certos círculos familiares, o sucesso de um é ofensa pessoal para os demais.
Sob a égide da Fundação Floriano Clube, organizado por Cristóvão Augusto Soares de Araújo Costa, piauiense, funcionário aposentado do Senado Federal, ora residindo em Teresina, e capitaneado por Teodoro Ferreira Sobral Neto, o Teodorinho, este maravilhoso empreendimento traz à luz nomes que se encontravam apagados nos anais piauienses. Como o de Seu Emigdio Rosa e Silva, o Rosa Ribeiro, meu pai, nascido na Fazenda Brejo, no ano de 1891, integrante de uma tropa composta de 1.500 patriotas que, partindo de Floriano, em 1916, chegou a Teresina, onde depôs o governo miguelista e deu posse ao legítimo Governador, Eurípedes de Aguiar. Naquele mesmo ano, Rosa Ribeiro mudou-se para Balsas, sendo figura de proa na colonização do sertão sul-maranhense. Sua biografia, fartamente ilustrada, encontra-se no Volume 3.
Tenho cooperado da forma que posso neste projeto, redigindo perfis, como o de José de Sousa e Silva, o Cazuza Ribeiro, meu tio, e o de Pedro Maranhense Costa, meu primo, constantes do Volume 4, divulgando seus lançamentos e ajudando na comercialização das sobras dos exemplares aqui em Brasília.
Teodorinho é proprietário do Laboratório Sobral, que fabrica medicamentos diversos, fornecendo-os para farmácias de todo o Brasil. Seu perfil foi publicado aqui no Jornal da Besta Fubana, sob o título Teodoro Sobral, o Gigante da Cultura Piauiense, no dia 7.7.2014, que vocês poderão acessar clicando aqui.
A Pharmacia Sobral, fundada em 1911, em Amarante (PI), pelo recém-formado Farmacêutico Theodoro Ferreira Sobral, mudou-se, em 1919, para Floriano, onde ampliou seus horizontes, criando o Laboratório Sobral. Posteriormente, o Doutor Sobral foi substituído por seu filho Amílcar Ferreira Sobral, também Farmacêutico, depois sucedido pelo filho Teodorinho, Economista, acima mencionado. A seguir, as sedes antiga e atual do Laboratório:
r24 r25
Anualmente, o Laboratório Sobral distribui a seus clientes e amigos um calendário de mesa, idênticos aos da Caixa Econômica Federal, com 6 páginas bimensais. Este ano, porém, inovou. Sabendo que o Calendário Gregoriano se repete a cada 28 anos, o Laboratório emitiu o seu mas, ao contrário do da Caixa, com 12 páginas, trazendo na frente os meses de 2016 e, no verso, os de 1932, com imagens dos medicamentos fabricados naquela época. Verdadeiro almanaque.
E eu, que sou fissurado num almanaque, não contenho a ânsia de exibir essas preciosidades a meus fanáticos leitores:
r2 r3
r4 r5 r6 r7
r8 r9 r10 r11 r12 r13 r14 r15
r16 r17 r18 r19 r20 r21 r22 r23
Para adquirir qualquer volume desta coleção, o atendimento fica a cargo do Laboratório Sobral, Fone (89) 3522-1406.